Vinho Reserva

Você já se perguntou o que é vinho reserva?

Você sabe o que é um vinho reserva? É muito comum encontrar esse termo nos rótulos, mas nem todo mundo sabe o que faz com que uma garrafa seja inclusa nessa categoria.

Os termos “reservado” e “reserva” fazem parte de uma série de informações que compõem o rótulo das garrafas de vinho. Certamente, eles estão ali por um motivo!

Ao longo desse artigo, você saberá o que são esses vinhos e se o termo no rótulo é ou não um indicativo de qualidade.

Dessa forma, você poderá fazer comprar mais eficientes e deliciosas para a sua adega.

Ficou curioso? Então vamos lá!

O que tem de especial no vinho reserva

Vinho Reserva

O vinho reserva provavelmente passou por um período de amadurecimento em barris de carvalho.

Então se você conhece o modo de produção dos vinhos, sabe que os barris indicam um processo mais manual e demorado. Ou seja, que precisou de mais atenção!

Mas, caso você queira entender melhor o processo de produção do vinho, acesse nossa outra matéria, temos um artigo inteirinho falando sobre isso.

Então as peculiaridades do vinho reservado não vem apendas desse período de amadurecimento, mas, os vinhos reserva também têm maior tempo de envelhecimento em suas garrafas.

Sendo assim, ambos os processos causam fazem com que, de certa forma, os vinhos sejam “amaciado” após todas as etapas da vinificação.

No caso do amadurecimento em barris de carvalho, o tempo serve principalmente para aprimorar os aromas, taninos e sabores da bebida.

Além disso, também ajuda a preservar a estrutura e longevidade do vinho, reduzir a acidez e a adstringência.

Para que se enquadre na categoria de Reserva, esse vinho deve estagiar no carvalho por um tempo que varia de país para país. Vamos utilizar os dois principais produtores como exemplo.

Espanha

Na Espanha, são classificados como Reserva os vinhos tintos que foram envelhecidos por, no mínimo, 3 anos. Sendo que, no primeiro ano deve obrigatoriamente ser em barris de carvalho e os outros podem ser na garrafa.

No entanto, no caso dos vinhos brancos e rosés, o período de envelhecimento é de 2 anos. Os 6 primeiros meses são obrigatoriamente no carvalho e todo o período restante pode ser de envelhecimento em garrafa.

Itália

A maioria dos vinhos classificados como Reserva na Itália passam pelo período de 2 anos de envelhecimento em barris de carvalho. Entretanto, o tempo mínimo é ditado pelo órgão regulador de cada região.

Fora desses dois países, não existe nenhuma regulamentação específica para que o termo vinho de reserva seja aplicado.

Sendo assim, existe a premissa de que esses vinhos passam por um “tratamento VIP” durante todo. o processo de produção.

Assim, você pode esperar que a colheita e seleção de uvas, toda a vinificação, envelhecimento e amadurecimento foram feitos de forma especial, diferente dos demais vinhos.

Por esse motivo, ao comprar uma garrafa, o ideal é que você conheça o produtor e saiba qual é a procedência e reputação do mesmo.

Qual a diferença entre vinho de reserva e vinho reservado?

Existe outra nomenclatura muito comum no mundo dos vinhos: o termo Reservado. Esse termo é conhecido por confundir os consumidores, já que ele não significa o mesmo que o termo Reserva.

Os vinhos reservados geralmente são produzidos em larga escala. Portanto, são os vinhos mais simples elaborados por um determinado produtor.

Isso significa que eles não passam pelo período de estágio em madeira, envelhecimento ou amadurecimento. Tudo isso se reflete no preço, então eles costumam ser significativamente mais baratos que os vinhos reserva.

Outras classificações para o vinho reserva

Vinho Reserva

Então agora que você já sabe o que é vinho reserva, chegou a hora de conhecer mais algumas classificações. São elas:

Gran Reserva

Esse tipo de vinho indica uma categoria acima do vinho reserva. As uvas utilizadas em seu preparo são as melhores da safra.

Elas são separadas para a fabricação de um vinho que passará ainda mais tempo nos barris de carvalho, ainda de acordo com a regulação de cada região produtora.

O tempo de envelhecimento costuma ser de, no mínimo, 5 anos para os vinhos tintos e 4 anos para brancos e rosés.

Reserva de Família / Reserva Especial / Reserva Privada

Agora, as reservas de família, especiais e privadas estão ainda acima dos gran reserva. O termo indica um vinho superior, geralmente de edições limitadas.

Nesse caso, as uvas são separadas de acordo com a safra e destinadas para a produção de poucas garrafas, ou seja, que não serão comercializadas em massa.

O tempo de envelhecimento e demais critérios são definidos pelo próprio produtor.

Por que os vinhos reserva são mais caros?

Segundo o que você leu acima, todo o processo de fabricação de um vinho reserva é diferenciado. Desde a escolha das uvas até o período de envelhecimento e amadurecimento em barris de carvalho, o tratamento especial faz com que o custo de produção seja elevado.

Além disso, vale mencionar que os barris de carvalho também são equipamentos com custo elevado e vida útil menor.

Todos esses requisitos fazem com que o custo de fabricação seja maior. Logo, o preço é repassado para a taxa final a ser paga pelo consumidor.

Além disso, precisamos incluir no valor os impostos de cada país, seja de venda no comércio ou importação e exportação.

Mas em uma coisa você pode acreditar: caso você goste de saborear vinhos diferentes, vale a pena se aventurar pelo mundo dos vinhos reserva para perceber as diferenças entre as versões comuns da garrafa!

Caso você ainda tenha dúvidas sobre o tema, deixe o seu comentário no espaço abaixo. Aproveite também para divulgar o conteúdo em todas as suas páginas nas redes sociais.

Obrigado e até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *